Em meio a tensões com EUA, China expande sua presença no Caribe
10 de novembro de 2020
A caminho de uma guerra civil
11 de novembro de 2020

A GUERRA DE NAGORNO-KARABAKH ACABOU. E AGORA?

As forças de paz russas estão se deslocando para Nagorno-Karabakh depois que um cessar-fogo permanente foi estabelecido na região às 00h00, horário local, em 10 de novembro. 1.970 soldados, 90 veículos blindados de transporte de pessoal e 380 unidades de outros equipamentos devem ser enviados à região. O núcleo do contingente de manutenção da paz serão unidades da 15ª Brigada de Fuzileiros Motorizados Separada.

De acordo com o comunicado assinado pelo presidente do Azerbaijão Ilham Aliyev, o primeiro-ministro da Armênia Nikol Pashinyan e o presidente da Federação Russa Vladimir Putin, as forças do Azerbaijão e da Armênia suspendem suas operações e mantêm as posições que atualmente controlam. Os lados também concordaram com a troca de prisioneiros de guerra.

Além disso, Baku e Yerevan concordaram com as seguintes etapas:

– A Armênia deve devolver o controle do distrito de Kalbajar ao Azerbaijão até 15 de novembro, e do distrito de Lachin até 1 de dezembro de 2020. O corredor de Lachin com 5 km de largura será mantido para garantir a conexão de Nagorno-Karabakh com a Armênia. A cidade de Shusha permanece nas mãos do Azerbaijão. Além disso, até 20 de novembro, a Armênia deve devolver o controle do distrito de Agdam e parte do distrito de Gazakh ao Azerbaijão.

– As forças de manutenção da paz russas são destacadas por um período de cinco anos, com renovação automática por um período adicional de cinco anos, se nenhuma das partes do acordo decidir retirá-lo.

– Um centro de manutenção da paz será criado para monitorar o cessar-fogo e a implementação dos acordos.

– Nos próximos três anos, as partes chegarão a acordo sobre um plano para a construção de uma nova rota de tráfego entre Stepanakert e Armênia ao longo do corredor de Lachin. Quando a rota for criada, o contingente de manutenção da paz russo será realocado para protegê-la.

– Os deslocados internos e refugiados regressarão a Nagorno-Karabakh e às áreas circundantes sob a supervisão do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados.

– Todas as ligações econômicas e de transporte da região serão desbloqueadas. A Armênia tomará medidas para fornecer ligações de transporte entre o continente do Azerbaijão e a República Autônoma de Nakhchivan. Isso será supervisionado e protegido por guardas de fronteira russos. Está previsto assegurar a construção de novas comunicações de transporte para este fim.

O presidente do Azerbaijão, Aliyev, também afirmou que o lado turco participará da missão de paz. Provavelmente, os turcos estarão envolvidos no centro de manutenção da paz.

Deve-se observar que o acordo de cessar-fogo foi anunciado oficialmente no final de 9 de novembro, poucas horas depois que o Azerbaijão abateu um helicóptero Mi-24 russo, que escoltava um comboio de forças da 102ª base militar russa perto da vila de Eraskh no interior Armênia. O Ministério das Relações Exteriores, bem como os principais líderes militares e políticos do Azerbaijão, incluindo o presidente e o ministro da defesa, admitiram imediatamente o incidente oferecendo suas desculpas e propondo uma compensação ao lado russo. Segundo Baku, o helicóptero foi abatido por engano em um momento de tensão e provocações armênias. Os conflitos militares abertos sempre estabelecem condições para vários incidentes envolvendo forças desdobradas, mesmo em uma proximidade relativamente próxima da zona de combate. A reação sem precedentes rápida e direta do Azerbaijão demonstra que Baku não estava interessado em uma escalada com a Rússia. Enquanto isso, o Azerbaijão viu a Armênia como um participante direto da guerra de Nagorno-Karabakh, apesar das tentativas da liderança armênia de fingir que o Azerbaijão estava em uma guerra apenas com as forças da auto-proclamada República Armênia de Nagorno-Karabakh.

Por outro lado, a localização da vila de Eraskh está longe da verdadeira zona de combate. Portanto, há uma pequena possibilidade de que esta tenha sido uma provocação / demonstração de força instigada pela Turquia que deveria de alguma forma alertar e dissuadir a Rússia de intervir na guerra de Karabakh ao lado da Armênia.

Isso pode ser comparado com a postura turca na Síria, quando seu avião de guerra abateu um avião de guerra russo Su-24 nos primeiros meses da operação militar russa ali em 2015. No entanto, deve-se notar que esta manifestação turca levou a poucos resultados e a operação russa lá virou a maré da guerra a favor do governo aliado de Bashar al-Assad.

Como era esperado, a paz de 10 de novembro levou a uma profunda crise política na Armênia, com caos no parlamento e o fortalecimento dos apelos para demitir Pashinyan de seu posto. Por sua vez, o grupo pashinyan resiste ferozmente a esse cenário, fingindo que não foi o responsável pela perda na guerra. Na verdade, o resultado da atual guerra de Nagorno-Karabakh foi inevitável levando-se em consideração a postura da política externa e interna do primeiro-ministro Pashinyan ligado a Soros e seu círculo íntimo que tomou o poder como resultado do golpe de 2018. SouthFront em detalhes previu a guerra em Nagorno-Karabakh e seu resultado em sua análise “Crise na Armênia e equilíbrio de poder no sul do Cáucaso”, publicada em junho de 2018.

Atualmente, as elites armênias pró-ocidentais tentarão manter seu poder justificando a derrota de Karabakh por alguns “obstáculos intransponíveis” e a falta de apoio da Rússia. A mídia armênia pró-ocidental já começou a culpar a Rússia pela suposta traição. Se a camarilha pashinyana de alguma forma permanecer no poder e conseguir promover sua agenda, a retirada das forças de manutenção da paz russas da zona de conflito e a perda total de Karabkah para os armênios se tornarão inevitáveis ​​nos próximos 5 anos.

https://southfront.org/nagorno-karabakh-war-is-over/

Fonte: https://undhorizontenews2.blogspot.com/

Jacinto Pereira
Jacinto Pereira
Jacinto Pereira de Souza, Radialista, Historiador e Policial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 − quatro =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.