Após Irã lançar míssil hipersônico, EUA impõem sanções a alvos militares iranianos e chineses

Os Estados Unidos impuseram mais sanções a mais de uma dúzia de pessoas e entidades no Irã, China e Hong Kong

(Foto: Reprodução)

Sputnik – Os Estados Unidos impuseram mais sanções a mais de uma dúzia de pessoas e entidades no Irã, China e Hong Kong acusando-os de administrar uma rede de compras de mísseis e programas militares para Teerã.

Em um comunicado do Departamento do Tesouro dos EUA, citado pela Reuters, o órgão disse que a rede realizou transações e permitiu a aquisição de peças e tecnologia sensíveis e críticas para atores-chave no desenvolvimento de mísseis balísticos iranianos, incluindo o Ministério da Defesa do e a Agência de Logística das Forças Armadas do Irã (MODAFL), que está sob sanções norte-americanas.

“Os Estados Unidos continuarão a visar redes de compras transnacionais ilícitas que apoiam secretamente a produção de mísseis balísticos do Irã e outros programas militares”, disse o subsecretário do Tesouro para Terrorismo e Inteligência Financeira, Brian Nelson, no comunicado.

Entre os atingidos pelas sanções, está o adido de defesa iraniano em Pequim, Davoud Damghani, a quem o Tesouro acusou de coordenar aquisições militares da China para usuários finais iranianos, incluindo subsidiárias da agência de logística, segundo a mídia.

Washington direcionou às sanções as vendas de centrífugas para a Parchin Chemical Industries (PCI), as vendas de metais de uso duplo para seu intermediário, PB Sadr, e a aquisição de eletrônicos da MODAFL na ação de hoje (6). Tanto o PCI quanto o PB Sadr foram anteriormente atingidos por sanções anteriores.

Entre os alvos, também estava a empresa chinesa Zhejiang Qingji, que o Tesouro acusou de vender centrífugas e outros equipamentos e serviços no valor de centenas de milhares de dólares ao PCI com PB Sadr como intermediário.

Sputnik Brasil

Irã apresenta novo míssil hipersônico Fattah
A Força Aérea do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica do Irã apresentou o novo míssil na presença do presidente iraniano, Ebrahim Raisi, na terça-feira (6), informou a Fars.
O míssil tem alcance de 1.400 quilômetros e é capaz de penetrar a defesa aérea adversária graças à sua alta mobilidade, enorme velocidade de até Mach 13 (15 mil quilômetros por hora) e grande furtividade para radares. Dispõe ainda de alta precisão.
O míssil fará parte do arsenal estratégico da defesa iraniana tal como o novo míssil Kheibar.
Siga a @sputnikbrasil no Telegram e tenha acesso a temas não abordados pela grande mídia brasileira

t.me/SputnikBrasil/28543

10.3K viewsJun 6 at 13:09

Também entre os atingidos pelas sanções estavam a Hong Kong Ke.Do International, Limited e a Qingdao Zhongrongtong Trade Development, com sede na China, que o Tesouro acusou de se envolver na venda de dezenas de milhões de dólares em metais não ferrosos.

Fonte: https://www.brasil247.com/mundo/apos-ira-lancar-missil-hipersonico-eua-impoem-sancoes-a-alvos-militares-iranianos-e-chineses

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 3 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.