Brasil abriu 37 novos mercados externos para produtos agropecuários este ano, diz governo

Produtos nacionais chegaram aos mais variados destinos, como produtos bovinos, sementes, animais vivos, ração animal, fibras, pescado e lácteos. Veja o gráfico

Navios ancorados nos portos Navios ancorados nos portos (Foto: Agência Brasil)

Agência Gov – Em oito meses de governo Lula, o Brasil registra 37 novos mercados para a exportação de produtos do agronegócio. O ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro, comemora o resultado como fruto de negociações bilaterais que culminam no acordo dos parâmetros de sanidade a serem atestados e do certificado correspondente, sanitário, fitossanitário ou veterinário, que passará a ser aceito pelo país importador nos pontos de entrada da mercadoria.

De acordo com o secretário de Comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura e Pecuária, Roberto Perosa, “os registros de aberturas para produtos do setor agropecuário de janeiro até agosto deste ano reforçam o reconhecimento dos players internacionais pela qualidade e elevados controles sanitários e fitossanitários estabelecidos pelos exportadores brasileiros”.

Diversos produtos nacionais chegaram aos mais variados destinos, como por exemplo produtos bovinos, sementes, material genético bovino e avícola, animais vivos, ração animal, fibras, pescado e lácteos.

Os mais recentes, que ocorreram no Vanuatu (produtos cárneos esterilizados e miúdos de aves), Indonésia (bovinos para engorda, farinhas de subprodutos de aves e de penas, óleo (aves); farinhas de carne), República Dominicana (carne, produtos cárneos e miúdos de bovinos e suínos), México (gordura suína para alimentação animal) e Arábia Saudita (carne e produtos cárneos de caprinos). Este último país foi resultado da visita feita pela missão oficial do ministro Fávaro no fim de julho.

Desde o início do ano, o Mapa contabiliza a abertura de novos mercados nas Américas, Ásia, África e Oceania para a exportação dos mais diversos produtos agropecuários.

graficoFonte: Ministério da Agricultura e Pecuária

O trabalho de abertura de mercados externos não contempla apenas a venda de produtos tradicionais dos quais o Brasil já é um grande exportador, como carnes, milho e soja, mas de inúmeros produtos da cadeia agrícola, atendendo ao objetivo do Ministério da Agricultura e Pecuária de diversificar a pauta exportadora brasileira.

A abertura de mercado, no entanto, não significa comércio e embarques imediatos dos produtos agropecuários. É preciso, ainda, um trabalho de preparação do produtor e do exportador para atender às demandas de cada um desses novos clientes, além do desenvolvimento de atividades de promoção comercial e de divulgação.

Fonte: https://www.brasil247.com/economia/brasil-abriu-37-novos-mercados-externos-para-produtos-agropecuarios-este-ano-diz-governo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 4 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.