Brasil no Governo Lula se destaca pelo crescimento da indústria

Produção industrial brasileira acumula aumento de 3,5% nos 4 primeiros meses de 2023

14:40 05.06.2024

Linha de produção do veículo Renegade, produzido pela Jeep, do grupo Fiat Chrysler, em sua fábrica em Goiana (PE) - Sputnik Brasil, 1920, 05.06.2024

© Folhapress / JC Imagem

O setor industrial cresceu 3,5% nos quatro primeiros meses deste ano, de acordo com os dados da Pesquisa Industrial Mensal (PIM), relativos ao mês de abril, divulgados nesta quarta-feira (5) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Na comparação com abril de 2023, o crescimento foi 8,4% e em 12 meses, a expansão da indústria foi de 1,5%, segundo a pesquisa. Já em relação ao mês imediatamente anterior, a produção industrial em abril deste ano recuou 0,5%, interrompendo dois meses consecutivos de crescimento, período em que acumulou expansão de 1%.

O IBGE destaca que o setor ainda se encontra 0,1% abaixo do patamar pré-pandemia (fevereiro de 2020) e 16,8% abaixo do nível recorde alcançado em maio de 2011.

Entretanto, o estudo aponta que resultados positivos predominam em três das quatro categorias econômicas e 18 dos de 25 ramos industriais mostrando expansão na produção.

Movimentação na indústria Bralyx, do setor de máquinas e equipamentos, em São Paulo, no dia 20 de abril de 2016 - Sputnik Brasil, 1920, 01.04.2021

Notícias do Brasil

Por que o setor de máquinas e equipamentos cresceu em meio ao arrefecimento industrial?

1 de abril 2021, 19:01

Indústria automobilística se destaca

O segmento automobilístico, à exceção do mês anterior, quando recuou 4,6% teve alta de 4,4% em janeiro e 3,5% em fevereiro, tendo crescido 13,2% em abril.

O movimento está relacionado ao mercado doméstico, influenciado pelo comportamento positivo do mercado de trabalho, sugere o estudo, com o aumento de pessoas ocupadas e da massa de rendimentos. Outro fator é a flexibilização da política monetária com redução da taxa de juros e queda da inadimplência. Entretanto, o setor segue abaixo do patamar pré-pandemia.

Entre os segmentos que mostram recuo na produção, valem destaque o setor extrativo, que recuou 3,4% no período levantado, devido à queda na produção tanto do minério de ferro como do petróleo; além do setor de alimentos, que também teve queda de 0,6% em abril. Esses dois setores representam cerca de 30% da estrutura industrial.

Indústria avança 8,4% frente a abril de 2023

Na comparação com o mesmo período de 2023, setor industrial cresceu 8,4% em abril de 2024, com resultados positivos em quatro das quatro grandes categorias econômicas, 22 dos 25 ramos, 68 dos 80 grupos e 70,3% dos 789 produtos pesquisados.

No fechamento do primeiro quadrimestre, o setor industrial avançou 3,5%, ante queda de 1% em igual período de 2023.

O último quadrimestre de 2023 havia crescido 1%, com aceleração do movimento de crescimento em: bens de capital, associado a investimentos; bens consumos avançando; bens intermediários, que concentra a matéria prima, também mostrando taxa positiva.

Logo da emissora Sputnik - Sputnik Brasil

Acompanhe as notícias que a grande mídia não mostra!

Siga a Sputnik Brasil e tenha acesso a conteúdos exclusivos no nosso canal no Telegram.

Já que a Sputnik está bloqueada em alguns países, por aqui você consegue baixar o nosso aplicativo para celular (somente para Android).

Também estamos nas redes sociais X (Twitter) e TikTok.

Fonte: https://noticiabrasil.net.br/20240605/producao-industrial-brasileira-acumula-aumento-de-35-nos-4-primeiros-meses-de-2023-34957602.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 + 10 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.