Bolsonaro volta a quebrar decoro e insulta o povo argentino
12 de agosto de 2019
Bolsonaro despreza os nordestinos. E ele não está sozinho.
13 de agosto de 2019

China entra no jogo das criptomoedas

O Banco Central da China “fecha” para liberar sua própria criptocracia – Relatórios

Sputnik

12 de agosto de 2019

Com o Facebook empurrando para criar sua própria moeda, Libra, as autoridades chinesas também estão entrando no jogo. Depois de vários anos de pesquisas relatadas em meio à mania de bitcoin do mundo, a China pode se tornar uma das primeiras grandes economias a lançar sua própria criptomoeda.

A criptografia do Banco do Povo da China está “perto de estar fora”, disse um alto funcionário da instituição financeira em um dos fóruns financeiros do país, segundo a Bloomberg. O diretor-adjunto do departamento de pagamentos do BPC, Mu Changchun, disse em um evento do Fórum China Finance que seus pesquisadores trabalham desde 2018 para criar sistemas, mas não deu detalhes sobre quando a moeda digital do Estado chinês será liberada.

Diz-se que ele repetiu os planos do PBOC de substituir o dinheiro em circulação por moedas digitais em vez de M2, o que geraria crédito e teria impacto na política monetária. A empresa ressalta que suas observações indicam que o banco central chinês está prestes a introduzir formalmente sua moeda digital, embora os relatórios sobre suas pesquisas estejam circulando há cerca de cinco anos.

O BPC declarou no início de agosto que planeja “acelerar a pesquisa sobre a licitação digital legal da China”, mantendo o foco no desenvolvimento de criptomoedas no exterior e em casa. De acordo com a Bloomberg, o banco central chinês já havia apoiado a supervisão do ativo digital, citando riscos para a autoridade da política monetária, em meio à iniciativa do Facebook de desenvolver sua moeda digital Libra.

O banco central chinês tem mantido forte controle sobre a criptomoeda desde que impediu a oferta de ICOs (Initial Coin Offering) e que as bitcoins e moedas similares sejam negociadas em setembro de 2017. Após essa proibição, quase 100 bolsas de criptomoedas foram fechadas. Ao mesmo tempo, a China tem sido considerada um dos principais mercados de moedas digitais, com alguns relatórios sugerindo que ela abriga 80% da produção de criptomoeda, graças aos preços relativamente baixos da eletricidade em algumas regiões.

Fonte: https://undhorizontenews2.blogspot.com/

Jacinto Pereira
Jacinto Pereira
Jacinto Pereira de Souza, Radialista, Historiador e Policial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 − 11 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.