Assassinatos de indígenas no Maranhão repercutem na mídia internacional
8 de dezembro de 2019
Partidos de oposição denunciam governo Bolsonaro na ONU por censura
10 de dezembro de 2019

China vai retirar tecnologia dos EUA de computadores do governo

 

Presidente da China acena para seu homólogo russo após vídeoconferência, em Pequim, em 2 de dezembro de 2019

© AP Photo / Noel Celis

Ásia e Oceania

08:13 09.12.2019URL curta

10550

Nos siga no

A diretiva deve trazer prejuízos às gigantes norte-americanas como HP, Dell e Microsoft. Após Washington impor de restrições à empresa chinesa Huawei, Pequim se prepara para adotar pacote de contramedidas.

A China ordenou que todos os componentes estrangeiros sejam removidos dos computadores de órgãos do governo e instituições pública. A medida deve ter impacto negativo em empresas como HP, Dell e Microsoft.

Apesar de a maioria dos computadores do governo chinês ser da marca nacional Lenovo, componentes como hardwares, chips e sistemas operacionais são, muitas vezes, norte-americanos.

Analistas ouvidos pelo Financial Times estimam que as gigantes norte-americanas lucrem cerca de US$ 150 bilhões (cerca de RS$ 621 bilhões) anuais com o mercado chinês, incluindo clientes públicos e privados.

Computador da Lenovo em exposição em fórum especializado, em Pequim (foto de arquivo)

© AP Photo / Mark Schiefelbein

Computador da Lenovo em exposição em fórum especializado, em Pequim (foto de arquivo)

A medida é uma resposta à recente decisão das norte-americanas Google, Intel e Qualcomm de encerrar projetos de cooperação com a chinesa Huawei, que teria tomado a dianteira no desenvolvimento da tecnologia 5G.

“[A medida] é só a ponta do iceberg. O objetivo é claro: criar um espaço livre das ameaças que sofrem empresas como a Huawei, ZTE, Megvii e Sugon”, disse o consultor da Eurasia Group, Paul Triolo.

Ao tentar limitar o acesso da China a know-how ocidental, a administração Trump deixou bem claro que a batalha é sobre qual das duas superpotências estará na vanguarda tecnológica nas próximas décadas, reportou o The Guardian.

O analista Hu Xijin, editor do jornal chinês Global Times, disse que a Huawei se preparava “há anos” para ser alvo desse tipo de restrições, e por isso deve sobreviver às medidas impostas pelas gigantes norte-americanas.

Criança brinca próxima ao logo da empresa Huawei, em Pequim (foto de arquivo)

© AP Photo / Ng Han Guan

Criança brinca próxima ao logo da empresa Huawei, em Pequim (foto de arquivo)

Xijin acredita que o tiro possa sair pela culatra, uma vez que a Huawei fica mais motivada a desenvolver sua própria indústria de microchips para competir com a norte-americana.

“O corte ao fornecimento de tecnologia à Huawei será um marco na pesquisa e desenvolvimento de chips domésticos na China”, disse o editor nas redes sociais. “O povo chinês não terá mais nenhuma ilusão em relação ao uso de tecnologia norte-americana”.

Essa é a primeira medida tomada por Pequim que impõe metas específicas de restrição ao uso de tecnologia estrangeira. O cronograma proposto pelo governo prevê o cumprimento da diretiva em até três anos.

Fonte: https://br.sputniknews.com/asia_oceania/2019120914870946-china-vai-retirar-tecnologia-dos-eua-de-computadores-do-governo/

Jacinto Pereira
Jacinto Pereira
Jacinto Pereira de Souza, Radialista, Historiador e Policial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 1 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.