Por inflação, Argentina suspende exportação de carne bovina por 30 dias
18 de maio de 2021
EUA tomam ‘posição contrária à consciência humana’ no conflito de Gaza, diz MRE chinês
18 de maio de 2021

Confederação das Mulheres do Brasil (CMB): solidariedade com as mulheres Palestinas

17.05.2021 | Fonte de informações:

Pravda.ru

Confederação das Mulheres do Brasil (CMB): solidariedade com as mulheres Palestinas. 35441.jpeg

Confederação das Mulheres do Brasil (CMB): solidariedade com as mulheres Palestinas

Neste mês de Maio assistimos uma nova escalada de tensões entre palestinos e forças de segurança israelenses com dezenas de mortos e centenas de feridos. Esta nova onda de violência, que atinge Israel e a Faixa de Gaza tem uma lógica permanece inalterada, a catástrofe palestina. O processo de expulsão e de genocídio perpetua que vem desde a criação do estado de Israel em território palestino e com base em uma sistemática limpeza étnica do povo palestino que ali vivia, isto é, o conflito não resolvido entre judeus e árabes que tem arruinado e acabado com as vidas de palestinos e israelenses por gerações. O exemplo mais recente das ações de colonização e violência contra o povo palestino é o despejo de 550 moradores de do bairro de Sheik Jarrah, na cidade de Al-Quds – Jerusalém Oriental. A tentativa de ocupação deste bairro já é antiga.

Salientamos que as mulheres palestinas apesar do enorme sofrimento mantêm sua força e resistência. Cuidam de seus filhos e maridos enquanto sofrem dos efeitos do bloqueio israelense contra Gaza, dos assentamentos e do apartheid. As mulheres de Jerusalém foram e ainda são a primeira linha de defesa em Jerusalém contra a ocupação israelense, que visa expulsá-las, a seus filhos e maridos de sua própria terra para que a presença árabe muçulmana e cristã na cidade seja apagada sem deixar vestígios.

Hoje o desemprego entre as mulheres palestinas permanece na taxa de 80%. Além disso, a taxa de Covid-19 entre mulheres na Palestina é de 50,2 por cento do número total de infecções.

Conclamamos as mulheres em todo o mundo a serem solidárias com   nossas irmãs de Jerusalém, bem como aumentar a conscientização sobre sua causa. Devemos, todas nós, protestar, divulgar e agir em todos os níveis para buscar justiça em seu nome e forçar Israel, que afirma ser um estado democrático, a parar com sua violência e discriminação contra árabes em Jerusalém, especialmente as mulheres palestinas da cidade.

Confederação das Mulheres do Brasil

Filiadas à Federação Democrática  Internacional das Mulheres

São Paulo, maio de 2021

Fonte: https://port.pravda.ru/news/desporto/17-05-2021/52849-cmb_palesina_solidariedade-0/

Jacinto Pereira
Jacinto Pereira
Jacinto Pereira de Souza, Radialista, Historiador e Policial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 5 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.