Moro entregou áudios, mensagens de whatsapp, emails e conversas com outras autoridades para incriminar Bolsonaro
3 de maio de 2020
EUA estariam ‘proclamando independência’ das cadeias de abastecimento da China?
4 de maio de 2020

De onde vem o dinheiro nos EUA ? Déficit de US$ 4 trilhões e Dívida de US$ 28 trilhões

Posted by Thoth3126 on 03/05/2020

O Coronavírus esta sendo o catalisador não apenas de uma GRANDE DEPRESSÃO GLOBAL, a maior, mas também de uma grande redução na população do planeta?  O crescimento da população mundial desde a década de 1850 tem sido explosivo. Na década de 1850, havia 1 bilhão de pessoas e hoje somos 7,8 bilhões.  Embora muitos “especialistas” tenham extrapolado o crescimento para 10 bilhões ou mais de pessoas nas próximas décadas, na minha opinião, isso não se baseia em um bom raciocínio. Em vez disso, como eu escrevi e discuti muitas vezes, o aumento da população que vimos nos últimos 170 anos não terminará NADA BEM.

Tradução, edição e imagens: Thoth3126@protonmail.ch

O MUNDO NUNCA MAIS SERÁ O MESMO: EUA, DÉFICIT DE US$ 4 TRILHÕES E DÍVIDA DE US$ 28 TRILHÕES. DE ONDE VEM O DINHEIRO?

por Egon von Greyerz – Fonte: https://goldswitzerland.com/us-deficit-4t-debt-28t-where-is-the-money-coming-from/

Qualquer pessoa que possa ler um gráfico sabe que um pico em uma amostra importante não continua em linha reta. E não apenas corrige de lado também. Em algum momento, um aumento é sempre corrigido por um aumento maior. Eu falei sobre isso no meu artigo de abril de 2018 . Abaixo está um extrato deste artigo:

A POPULAÇÃO MUNDIAL SERÁ REDUZIDA

O mundo passou por muitas crises de vários graus no passado, seja a Peste Negra em meados dos anos 1300, quando se estima que entre 75 a 200 milhões de pessoas morreram na Europa e na Ásia. Estima-se que cerca de 50% da população da Europa tenha perecido. Na Primeira Guerra Mundial, cerca de 20 milhões de pessoas morreram e na Segunda Guerra Mundial, entre 60 e 80 milhões. Portanto, grandes catástrofes fazem parte da história e a próxima também pode ter uma grande redução na população mundial, seja por crise econômica, fome, doença, agitação social ou guerra… ou a soma de todos estes fatores combinados com mais algum fator natural, como terremotos, vulcões, secas, pestes, asteroides, meteoros, etc …..

page1image54937008

De meados de 1800 até hoje, a população mundial cresceu de 1 bilhão para 7,6 bilhões. Se olharmos para o gráfico, é um aumento direto nos últimos 170 anos. Do ponto de vista técnico, os picos para cima são sempre corrigidos por um pico para baixo. Não podemos dizer quando exatamente esse pico ocorrerá, mas é provável que esteja conectado ao próximo colapso do sistema financeiro. Uma redução na população global de 3-4 bilhões nas próximas décadas é uma possibilidade MUITO real.

Como afirmei em muitos artigos recentes, o coronavírus não é a razão da desaceleração da economia mundial que está começando agora, mas o catalisador. Não previ que uma pandemia seria o gatilho. Mas, em retrospecto, o fim da maior bolha econômica da história mundial realmente teve que vir com um catalisador inesperado e não convencional.

UM NOVO PARADIGMA OU UM SISTEMA DOENTE E MORIBUNDO?

O fato de a economia mundial nos últimos 100 anos ser totalmente dependente de crédito-dívida e dinheiro impresso não é um novo paradigma de milagre, mas um sinal de sistema mortalmente doente. A emissão de dinheiro falso [pois sem valor real] a custo zero sempre teve que terminar mal. De uma maneira perversa, é quase irônico que o gatilho para acabar com esse sistema financeiro doentio seja uma doença pandêmica.   Mas esta é a lei de Murphy. Se algo pode dar errado, vai dar errado da pior maneira possível e na pior hora.

Como eu disse no meu artigo acima, “Portanto, grandes catástrofes fazem parte da história e a próxima também pode ter uma grande redução na população mundial, seja por crise econômica, fome, doença, agitação social ou guerra”, ou todos estes fatores somados.

Agora, o mundo está em uma situação em que todos esses fatores provavelmente acontecerão. Já temos a crise econômica e temos uma doença pandêmica. Ainda não há uma grande fome, mas é provável que isso ocorra.  A agitação social e mais guerras são conseqüências prováveis ​​desses problemas. Pessoas famintas e pobres se levantarão contra seus [pseudo] líderes e contra a elite. As diferenças de renda e riqueza entre ricos e pobres criaram uma situação insustentável. Isso é praticamente sem exceção, e é assim como toda revolução começa.

DE ONDE ESTÁ VINDO O DINHEIRO

Os bancos centrais de todo o mundo estão fazendo o possível para impedir que o mundo entre na pobreza extrema e generalizada. Agora eles estão criando [imprimindo] quantias ilimitadas de dinheiro para ajudar pequenas e grandes empresas, bem como aos indivíduos desempregados ou que faliram. Todo mundo está esperando um formulário, seja um grande negócio nos EUA ou um indivíduo desempregado. É claro que é maravilhoso que todos obtenham ajuda, mas ninguém pergunta de onde vem o dinheiro.

Ninguém se preocupa com isso NÃO HÁ DINHEIRO. Os US$ 100 bilhões e trilhões que estão sendo dados aos necessitados não existem. Eles são criados apenas do nada. Desde que a crise começou no início do outono de 2019 com os chamados Repos [repurchase agreement], o balanço do Fed  subiu de uma base de quase US$ 3 trilhões para US$ 6,5 trilhões . Mas isso é apenas o começo. A previsão é que ele atinja US$ 9 trilhões em junho e provavelmente atingirá espantosos US$ 12 trilhões alguns meses depois.

O que devemos lembrar é que essa crise não começou agora, mas em 2006, quando o balanço do Fed era de US $ 800 bilhões. Em 2012, havia atingido US$ 3 trilhões . Assim, nos próximos meses, o balanço patrimonial explodirá em 3-4x para US$ 12 trilhões .

Como discuti no artigo da semana passada, o déficit orçamentário também ficará fora de controle. No ano atual, os EUA poderiam facilmente atingir um déficit superior a US$ 4 trilhões , levando a dívida a US$ 28 trilhões . Se voltarmos apenas três meses, quem acreditaria que um balanço do Fed chegaria a US$ 12 trilhões e uma dívida americana de US$ 28 trilhões ? Estes teriam sido vistos como figuras de fantasia absurdas. O problema com a maioria dos analistas e economistas é que tudo o que eles entendem é apenas ampliar a tendência atual. Mas eles nem fazem mais isso porque, se o fizessem, teriam percebido que a dívida dos EUA dobrava a cada 8 anos desde 1981.

Portanto, é provável que os EUA tenham uma dívida de US$ 40 trilhões em 2025 [caso nada “aconteça até lá], mas esse número provavelmente é muito baixo. Porque a seguir veremos falhas não apenas na economia, mas também no sistema financeiro. Nesse ponto, os atuais pacotes de resgate de US$ 2-5 trilhões  serão diminuídos por resgates bancários de US$ 10 a US$ 100 bilhões em trilhões.

E quando finalmente a bolha derivada explodir, poderemos chegar a casa dos, pasmem, Quatrilhões … Novamente, a maioria das pessoas hoje considerará esses números como sensacionais e assustadores. Mas esse é o risco que o sistema financeiro está enfrentando e agora estamos em uma fase em que as surpresas serão muito piores do que qualquer um pode sequer imaginar.

NADA MAIS SERÁ O MESMO DE ANTES DO COVID-19

Durante as últimas décadas, o mundo esteve vivendo em uma fase de fantasia de Alice no País das Maravilhas. Tudo começou com banqueiros privados assumindo o controle do sistema financeiro em 1913, quando fundaram o Fed para seu próprio benefício. Por quase 60 anos, seu poder cresceu gradualmente, mas em 1971, quando Nixon fechou a janela de [padrão] ouro, todo o inferno foi liberados junto com seus demônios. A impressão de dinheiro e a expansão do crédito cresceram exponencialmente desde então, SEM PARAR.

Os EUA já começaram o que são agora 60 anos de orçamentos deficitários. Todo ano desde 1960, os EUA têm um déficit de caixa, com o que gasta sempre sendo muito maior do que arrecada. Os superávits de Clinton no final dos anos 90 eram todos falsos, pois a  dívida continuava aumentando. Imagine que os poderosos EUA vivam mentindo há mais de meio século. O milagre econômico não é um milagre, mas apenas riqueza impressa em papel colorido sem valor.

Como o principal objetivo dos políticos é comprar votos, Nixon não teve escolha em 1971. Os EUA já estavam naquele momento com um déficit há dez anos. Com um padrão-ouro, é necessário administrar um sistema financeiro honesto, sem déficits. Caso contrário, você perderá todo o seu ouro e a moeda entrará em colapso.  Como Nixon não tinha intenção de gerar excedentes, ele não podia ser atado por um padrão ouro e, portanto, aboliu o apoio do ouro ao dólar. As conseqüências foram obviamente desastrosas e o dólar caiu desde então, sem parar.

O gráfico abaixo mostra o dólar não tão poderoso em relação ao franco suíço desde 1971. Até agora, o dólar perdeu 78%. A meta técnica nos diz que o dólar cairá outros 50% em relação à Suíça. Mas não devemos medir moedas uma contra a outra, pois todas elas diminuirão para o valor intrínseco de ZERO, muito em breve.

Em vez disso, se medirmos o dólar em relação ao ouro, ele já caiu 98% desde a decisão fatal de Nixon. É provável que os 2% restantes caiam para Zero nos próximos 1 a 4 anos. Mas devemos lembrar que isso envolve uma queda de 100% a partir de hoje da maioria das moedas em relação ao ouro.

DÍVIDA DOS EUA SUBIU DE US$ 800 BILHÕES PARA US$ 76 TRILHÕES, COM 60 ANOS DE DÉFICITS ININTERRUPTOS

Desde que os EUA começaram a apresentar déficits há 60 anos, a dívida total dos EUA passou de US$ 800 bilhões para US$ 76 trilhões hoje. O que estamos vendo é um mundo de fantasia, todo construído em dívida, federal, estadual, consumidor, hipoteca, automóvel, estudante etc. A lista é interminável de como criar riqueza falsa baseada apenas em dívida.

Mas os EUA agora estão voltando da toca do coelho e voltando à realidade, que será o maior choque da história. O Coronavírus foi o catalisador perfeito, embora horrível. Os trilhões de dinheiro falso e ativos falsos agora vão implodir e a economia dos EUA também. Infelizmente, o resto do mundo seguirá.

O que o mundo experimentou nos últimos 100 anos não é um capitalismo real. Assemelha-se mais ao capitalismo vodu. Os banqueiros centrais, liderados pelo Fed, adotaram com sucesso a filosofia [ESTRATÉGIA] de Mayer Amschel Rothschild:  “Permita-me emitir e controlar o dinheiro de uma nação, e não me importo com quem faz suas leis”.

Ao fazer isso, eles controlaram o sistema financeiro global e o sobrecarregaram com dívidas que nunca poderiam ser pagas. A beleza de ter feito isso do ponto de vista dos banqueiros é que eles são os únicos que conseguem levantar o “feitiço”. Primeiro, eles são fundamentais na criação de uma economia mundial infestada de dívidas e depois são os únicos que podem resgata-la e “salvá-la”. E nos dois casos eles se beneficiam SEMPRE.

O problema é que a cura será ainda pior que a doença original. Um mundo melhor sobrecarregado por dívidas nunca poderá ser salvo por mais … dívidas. Mas este é o único remédio que os banqueiros centrais conhecem. Então, a seguir, veremos a impressão ilimitada de dinheiro que esmaga as moedas e leva a uma hiperinflação e depressão global.

MERCADOS DE AÇÕES E TÍTULOS [um mero cassino}

Em “termos reais”, todos os ativos da bolha agora falham. Termos reais significam um poder de compra estável e medido em relação ao ouro. Portanto, veremos ações, títulos e propriedades caírem de 90 a 100% em relação ao ouro. Em termos nominais, as ações podem subir inicialmente com hiperinflação. Mas isso será apenas MAIS ganhos ilusórios.

As ações em todo o mundo caíram inicialmente em cerca de 40% e agora recuperaram metade dessa queda, uma vez que os investidores [ainda crédulos no sistema] estão comprando nas quedas na esperança de que os bancos centrais os salvem mais uma vez. Mas em breve terão seu próximo e último choque. Os mercados podem começar sua próxima etapa já na próxima semana. Ou pode demorar 2-3 semanas. O que está claro é que começou um mercado em baixa secular que ainda tem um longo caminho a percorrer.

O OURO AINDA NÃO ESTA MUITO VALORIZADO

Durante 20 anos, falei sobre a importância da preservação da riqueza na forma de ouro físico. Durante esse período, o ouro subiu 6-7 vezes, dependendo da moeda em que você o compara. Porém, menos de 0,5% dos ativos financeiros mundiais estão em ouro.

O ouro ainda esta incrivelmente desvalorizado em relação ao crescimento da oferta monetária global. Ainda é possível obter ouro, mas o mercado físico está sob pressão real. As três maiores refinarias do mundo, com sede em Ticino, na Suíça, estão agora trabalhando com uma capacidade de 30 a 40%. Portanto, grandes escassez estão se desenvolvendo. Os spreads agora são muito mais altos, mas o preço do ouro no atacado ainda é regido pelo mercado de papel.

Esta é uma situação ridícula que não vai durar muito. Tanto o Comex quanto o LBMA estão sob enorme pressão, o que em breve levará a enormes problemas de entrega e a um grande aperto de preços. Portanto, a janela de oportunidade para adquirir ouro físico a preços atuais será fechada em breve.

Lembre-se de que o ouro é uma riqueza física real, bem como um seguro contra um sistema financeiro [cassino] que dificilmente sobreviverá. O ouro ainda pode ser comprado com moeda fiduciária sobrevalorizada a preços substancialmente inferiores ao seu valor real, mas não por muito mais tempo.

Egon von GreyerzFundador e sócio-gerente. Matterhorn Asset Management. Zurique, Suíça

A base global de clientes da Matterhorn Asset Management armazena estrategicamente uma parte importante de sua riqueza na Suíça em ouro e prata físicos fora do sistema bancário. A Matterhorn Asset Management tem o prazer de oferecer um serviço exclusivo e excepcional a nossa estimada clientela de preservação de riqueza em mais de 70 países. – GoldSwitzerland.com


Além do coronavírus e a recessão global, as mudanças climáticas que o planeta esta enfrentando são inevitáveis, causarão grandes mudanças e tem como causa FATORES EXTERNOS, algo que muitos cientistas já descobriram. Saiba mais em:


“E vi subir da terra outra besta, e tinha dois chifres semelhantes aos de um cordeiro; e falava como o dragão. E exerce todo o poder da primeira besta na sua presença, e faz que a Terra e os que nela habitam adorem a primeira besta, cuja chaga mortal fora curada. E faz grandes sinais, de maneira que até fogo faz descer do céu à Terra, à vista dos homens. E engana os que habitam na Terra com sinais que lhe foi permitido que fizesse em presença da besta, dizendo aos que habitam na Terra que fizessem uma imagem à besta que recebera a ferida da espada e vivia. E foi-lhe concedido que desse espírito à imagem da besta, para que também a imagem da besta falasse, e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta.

E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas, Para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome. Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis”. –  Apocalipse 13:11-18


Mais informações, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida na formatação original e mencione as fontes.

phi-cosmoswww.thoth3126.com.br

Jacinto Pereira
Jacinto Pereira
Jacinto Pereira de Souza, Radialista, Historiador e Policial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − 14 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.