Estratégia americana de conflitos para atingir Pequim e Moscou está fadada ao fracasso, diz analista

O presidente norte-americano, Joe Biden, com a primeira-ministra sueca, Magdalena Andersson, e o presidente finlandês, Sauli Niinisto, durante declaração conjunta à imprensa após reunião na Casa Branca - Sputnik Brasil, 1920, 21.11.2022

© Sputnik

O analista Richard Fontaine, da revista norte-americana Foreign Affairs, afirmou que todas as tentativas dos EUA de competir com a Rússia e China estão fadadas ao fracasso.

De acordo com o analista, os EUA terão de lidar com o fracasso, mesmo se Washington trabalhar com aliados e tomar todas as medidas razoáveis para aumentar o “poderio americano”.

Além disso, ele ressaltou que, se Washington tentar partir para um conflito por todo o mundo, isso levará ao esgotamento dos EUA, comprometendo suas capacidades para decidir outras questões mais importantes.

Um comandante da Marinha dos EUA faz briefing para jornalistas na véspera dos exercícios militares. 20 de setembro, 2012 - Sputnik Brasil, 1920, 21.11.2022

Panorama internacional

Almirante da Marinha dos EUA defende corrida armamentista ‘para perseguir Rússia e China’

01:09

Anteriormente, autoridades norte-americanas afirmaram que os EUA acreditam que outros países podem manter relações com a China, porém é indesejável aprofundá-las na esfera militar, pois o “risco é considerado muito alto” para um “prêmio de pouco valor”.

O analista também observou que os norte-americanos pensam da mesma forma em referência às relações com a Rússia.

Fonte: https://sputniknewsbrasil.com.br/20221121/estrategia-americana-de-conflitos-para-atingir-pequim-e-moscou-esta-fadada-ao-fracasso-diz-analista-26033143.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 + 19 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.