China posiciona forças navais e aéreas no estreito de Taiwan durante visita americana à ilha
27 de novembro de 2021
Rússia responderá se alguém tentar testar sua defesa, diz embaixador russo nos EUA
27 de novembro de 2021

EUA podem reduzir número de exercícios na Europa para evitar confrontação com Moscou, diz mídia

08:14 27.11.2021

Soldados da Marinha do Reino Unido mostram métodos de combate durante exercícios da OTAN - Sputnik Brasil, 1920, 27.11.2021

© AFP 2021 / CLAUS FISKER / SCANPIX DENMARK

Nos siga no

Tendo em conta a tensão na fronteira Rússia-Ucrânia, a administração do presidente Joe Biden está considerando várias opções, incluindo a possibilidade de reduzir os exercícios militares na Europa, a fim de evitar um confronto com Moscou, escreve Wall Street Journal citando autoridades norte-americanas.

De acordo com as informações do jornal, uma das opções que está sendo ponderada pela administração dos EUA é o reforço da capacidade de defesa da Ucrânia, incluindo o aumento do fornecimento de equipamentos militares, em particular sistemas antiaéreos. Esta opção implica também a introdução de sanções mais severas contra a Rússia.

Segundo avança a edição, outro possível plano de ações é “reduzir o risco de confrontação com Moscou, inclusive limitando o número de exercícios militares dos EUA na Europa”.

Estes exercícios, conforme observa a mídia, continuam a provocar críticas das autoridades russas. Tal opção implica também a suspenção da ajuda militar americana a Kiev.

Mar da China Meridional (16 de setembro de 2015) - militar dos EUA observa um exercício de tiro ao vivo a bordo do destróier de mísseis guiados USS Lassen - Sputnik Brasil, 1920, 13.11.2021

Atividade militar dos EUA e da OTAN no mar Negro ameaça segurança regional, afirma Defesa russa

13 de novembro, 11:20

Recentemente, o governo britânico oficializou uma venda de material militar à Ucrânia, que Kiev poderá adquirir através de um empréstimo de 1,7 bilhão de libras esterlinas (R$ 12,78 bilhões).

Além da construção de dois navios antiminas, é planejada a produção conjunta de oito navios de guerra armados com mísseis e de uma fragata, destinados à Ucrânia. Londres também revelou que construiria uma base naval no mar de Azov e atualizaria alguns dos sistemas de armas dos navios.

Fonte: https://br.sputniknews.com/20211127/eua-podem-reduzir-numero-de-exercicios-na-europa-para-evitar-confrontacao-com-moscou-diz-midia-20284023.html

Jacinto Pereira
Jacinto Pereira
Jacinto Pereira de Souza, Radialista, Historiador e Policial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × um =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.