Governo do Equador mobiliza 3.600 militares e polícias para ‘garantir a segurança’ nas prisões
2 de outubro de 2021
Central de Movimentos Populares estima 700 mil pessoas nas ruas pelo Fora Bolsonaro
2 de outubro de 2021

Irã manda seu recado ao Azerbaijão e Israel com mega exercícios

Grande exercício militar iraniano na fronteira do Azerbaijão visa os laços de Baku com Israel

As tensões Irã-Israel mudaram para uma nova arena na sexta-feira, 1º de outubro, quando o Irã lançou um exercício militar em grande escala para uma demonstração de força contra o vizinho ex-soviético Azerbaijão e seus laços militares com Israel. Na quinta-feira, o ministro das Relações Exteriores iraniano, Hossein Amirabdollahian, advertiu que o Irã “não tolera a presença e as atividades do regime sionista contra sua segurança nacional e fará o que for necessário a esse respeito”. Mais clareza de intenção veio do título do exercício, “Conquistadores de Kheybar” – uma referência à batalha muçulmana do século 7 liderada pelo Profeta Maomé contra os judeus da Arábia.

O presidente do Azerbaijão, Ilham Alyev, disse estar profundamente preocupado com as forças iranianas se concentrando na fronteira de seu país, apontando que esta seria a primeira demonstração de força do Irã desse tipo em três décadas desde a queda da União Soviética.

Empilhados na fronteira do Azerbaijão estão quantidades de tanques iranianos, artilharia, helicópteros de assalto, radar avançado e cibernético, bem como tropas e drones caseiros de longo alcance, o comandante da manobra, Brig. Gen, Kioumars Heydari disse à televisão estatal de Teerã.

O Irã acusou o Azerbaijão de permitir que Israel use seu território para certos supostos ataques de danificação em suas instalações nucleares, incluindo o assassinato do chefe de seu programa nuclear, Mohsen Fakhrizadeh, em novembro passado. Baku também é acusado de permitir que Israel monte instalações de vigilância para espionar o Irã.

Teerã ficou especialmente enfurecido e com ódio pela derrota de seu aliado Armênia para o Azerbaijão em seu conflito sobre Nagorno Karabakh, graças, alegou-se, aos drones de assalto de alta tecnologia fornecidos por Israel e outros equipamentos que destruíram colunas de tanques armênios.

Teerã se sentiu ainda mais impelido a desabafar com o “imposto de trânsito” que o governo Alyev impôs aos caminhões iranianos que circulavam pela região de Karabakh. Dois motoristas de caminhão foram detidos no mês passado. O movimento de caminhões que transportavam mercadorias do Irã para a Armênia praticamente secou desde então.

https://www.debka.com

Fonte: https://undhorizontenews2.blogspot.com/

Jacinto Pereira
Jacinto Pereira
Jacinto Pereira de Souza, Radialista, Historiador e Policial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × 1 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.