Declínio da liderança global dos EUA ‘não é cíclico, mas permanente’, segundo revista
2 de julho de 2020
O Russiagate e a nova Guerra Fria
3 de julho de 2020

José Eduardo Cardozo: ‘Moro não é suspeito apenas, é suspeitíssimo de manipulação contra Lula’

“Um conjunto de situações mostram a predisposição condenatória para atingir o presidente Lula”, afirmou o ex-ministro da Justiça na TV 247. Ele também falou sobre as novas revelações a respeito da Lava Jato. Assista

3 de julho de 2020, 15:57 h Atualizado em 3 de julho de 2020, 16:10

Lula, José Eduardo Cardozo e Sergio Moro Lula, José Eduardo Cardozo e Sergio Moro (Foto: Felipe L. Gonçalves/Brasil247 | Agência Brasil)

247 – Ex-ministro da Justiça do governo Dilma Rousseff, o advogado José Eduardo Cardozo conversou com a TV 247 sobre o julgamento de suspeição do ex-juiz da Lava Jato Sergio Moro, que está prometido para ocorrer ainda neste ano no Supremo Tribunal Federal, além das novas revelações da Vaza Jato. Cardozo relembrou a divulgação ilegal, por parte de Moro, de áudio de uma conversa entre os ex-presidentes Lula e Dilma. Para ele, apenas este fato já é suficiente para declarar Moro suspeito.

“Não é que Sergio Moro é suspeito, ele é suspeitíssimo, ele é ‘suspeitérrimo’ por todo um conjunto de situações que cercam o processo do presidente Lula. Eu posso citar vários fatos. Além da condenação sem prova, além de tudo que aconteceu nesse processo, houve a divulgação daquele áudio indevidamente, contrariamente à lei por Sergio Moro, que foi inclusive objeto de repreensão pelo Supremo Tribunal Federal, e naquele momento ele pediu desculpas. Aquilo é escandaloso. Escândalo um: quando eu faço interceptações telefônicas, pela legislação, se uma conversa entre presidente da República e alguém, no caso o ex-presidente Lula, envolvesse algum crime, imediatamente cessaria a competência de Sergio Moro e ele teria que ter mandado aquilo, em sigilo, ao Supremo Tribunal Federal. Se eventualmente a conversa não envolvesse sigilo, pela lei ele teria que inutilizar a conversa. A única coisa que ele não podia fazer é o que ele fez: divulgar. Um agravante: neste caso específico entre o ex-presidente Lula e a ex-presidente Dilma, já tinha cessado oficialmente, já havia decisão dele sobre a interceptação [das gravações]. Ele nunca poderia ter feito aquilo”, afirmou.

Para o ex-ministro, Moro já tinha a intenção de condenar o ex-presidente Lula mesmo que no processo se encontrassem provas que apontassem para uma decisão contrária. “Já basta esse fato, e eu posso citar muitos outros, como a condução coercitiva do presidente Lula, que foi feita sem nenhuma razão de ser, uma coisa completamente arbitrária, atabalhoada, cinematográfica, um conjunto de situações que mostram a predisposição condenatória para atingir o presidente Lula”.

Fonte: https://www.brasil247.com/brasil/jose-eduardo-cardozo-moro-nao-e-suspeito-apenas-e-suspeitissimo-de-manipulacao-contra-lula

Jacinto Pereira
Jacinto Pereira
Jacinto Pereira de Souza, Radialista, Historiador e Policial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze − 9 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.