Liga Árabe denuncia crimes israelenses contra palestinos

José Reinaldo

Posição foi adotada em reunião de emergência

Liga Árabe Liga Árabe (Foto: Sputnik)

247 – O Conselho da Liga Árabe exortou  esta quarta-feira (10) o Tribunal Penal Internacional a concluir sua investigação sobre crimes de guerra e crimes contra a humanidade cometidos por Israel contra o povo palestino. 

Após uma reunião de emergência no Cairo, Egito, entre membros permanentes, o órgão enfatizou que tais agressões israelenses incluem assentamentos e anexações, ataques a cidades, vilas e acampamentos, assassinatos de civis, jornalistas e paramédicos, bem como o deslocamento forçado de palestinos de suas casas.

Por meio de uma declaração, o Conselho pediu para discutir e enfrentar a contínua agressão israelense contra o povo palestino e fornecer-lhes proteção internacional.

O texto condenava o cerco e os crimes generalizados do governo de Tel Aviv contra os palestinos em Jerusalém, Faixa de Gaza, Jenin, Nablus, Jericó, Ramallah e o resto das cidades, vilas e campos.

A declaração condenou as bárbaras incursões israelenses na Faixa de Gaza, visando civis, crianças e mulheres em bairros residenciais enquanto dormiam em segurança em suas casas.

O Conselho da Liga Árabe instou o Conselho de Segurança da ONU a assumir suas responsabilidades na manutenção da paz e segurança internacionais e a exercer a pressão necessária sobre Israel, a potência ocupante.

Ao mesmo tempo, exigiu que a comunidade internacional implemente as resoluções relacionadas à proteção dos civis palestinos e forme um mecanismo prático e eficaz para cumprir as disposições da resolução da Assembleia Geral.

A Liga Árabe apelou ao secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, para implementar opções práticas e eficazes para proteger os civis e garantir o respeito pela Convenção no território ocupado do Estado da Palestina, incluindo Jerusalém Oriental.

Por seu lado, a organização regional manifestou a sua plena solidariedade com o povo palestiniano e apoiou a sua firmeza e o seu legítimo direito de legítima defesa, apresentando as suas condolências às famílias dos mártires e vítimas.

Nesse contexto, o Conselho instou as missões e embaixadores árabes em todo o mundo a realizar ações diplomáticas nas capitais e organizações regionais e internacionais, a fim de transmitir os objetivos e o conteúdo desta declaração, para impedir a agressão israelense contra a Palestina.

Desde o início da manhã de terça-feira, o Exército israelense mantém uma operação contra a Faixa de Gaza com um saldo de mais de 20 palestinos mortos, entre crianças e mulheres, e outros 60 feridos.

Fonte: https://www.brasil247.com/mundo/liga-arabe-denuncia-crimes-israelenses-contra-palestinos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze − 7 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.