Sanções não tiveram efeito em Moscou, mas a Europa perdeu quatro governos: Orban
2 de agosto de 2022
Deputado venezuelano diz que confisco de ouro pelo Reino Unido reflete mentalidade colonialista
2 de agosto de 2022

Nancy Pelosi desafia a China e deve visitar Taiwan, abrindo novo foco de guerra

Em conversa telefônica recente, Xi Jinping alertou Joe Biden a não brincar com fogo; China considera qualquer reconhecimento de Taiwan como uma ameaça

1 de agosto de 2022, 18:31 h Atualizado em 1 de agosto de 2022, 18:54

www.brasil247.com - Nancy Pelosi, Joe Biden e Xi Jinping Nancy Pelosi, Joe Biden e Xi Jinping (Foto: REUTERS)

247, com Reuters – A presidente da Câmara de Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, planeja visitar Taiwan, ilha que a China reivindica como seu território. Pelosi, que iniciou uma viagem à Ásia nesta segunda-feira (1) em Cingapura, deveria passar a noite de terça-feira em Taiwan, disseram três pessoas informadas sobre o assunto. A visita de Pelosi, que é a segunda na linha de sucessão à presidência dos EUA e uma crítica de longa data da China, ocorreria em meio ao agravamento dos laços entre Washington e Pequim.

Em maio, o governo chinês, comandado pelo presidente Xi Jinping, disse que os EUA, do presidente Joe Biden, estão “brincando com fogo”.

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Zhao Lijian, disse na segunda-feira que seria “uma interferência grosseira nos assuntos internos da China” se Pelosi visitar Taiwan e alertou que isso levaria a “desenvolvimentos e consequências muito graves”.
“Gostaríamos de dizer aos Estados Unidos mais uma vez que a China está de prontidão, o Exército de Libertação do Povo Chinês nunca ficará de braços cruzados, e a China tomará respostas resolutas e fortes contramedidas para defender sua soberania e integridade territorial”, disse Zhao a um jornal.

O primeiro-ministro de Taiwan, Su Tseng-chang, não respondeu diretamente quando perguntado se Pelosi visitará, mas disse a repórteres que as visitas de “distintos convidados estrangeiros” eram bem-vindas.

Shi Yinhong, professor de relações internacionais da Universidade Renmin, em Pequim, disse que, se Pelosi visitar Taiwan, isso provocará as mais fortes contramedidas de Pequim em anos, mas ele não espera que isso desencadeie um grande conflito militar.
“A China reiterou em termos não ambíguos sua oposição ao separatismo de Taiwan. Os EUA reiteraram muitas vezes que sua política de uma só China não mudou e que é contra qualquer mudança no status quo de ambos os lados do Estreito de Taiwan”, disse ele. .
“A menos que por acidente, tenho certeza de que nenhum dos lados tomaria intencionalmente uma ação militar que poderia levar a um grande risco de segurança”.

Fonte: https://www.brasil247.com/mundo/nancy-pelosi-desafia-a-china-e-deve-visitar-taiwan-abrindo-novo-foco-de-guerra

Jacinto Pereira
Jacinto Pereira
Jacinto Pereira de Souza, Radialista, Historiador e Policial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito + quinze =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.