Nicolás Maduro parabeniza Alberto Fernández por reativar os Conselhos de Ministros da Celac
23 de maio de 2022
UE esgotou estoques militares ao ajudar Ucrânia, diz chefe da diplomacia europeia
23 de maio de 2022

Número de deslocados e refugiados no mundo ultrapassa 100 milhões pela primeira vez, diz ONU

O número é “alarmante” e deve mobilizar o mundo para acabar com os conflitos, diz a agência de refugiados da ONU

23 de maio de 2022, 03:45 h Atualizado em 23 de maio de 2022, 03:58

www.brasil247.com - (Foto: Paulo Emílio)

247 – O número de pessoas forçadas a fugir de conflitos, violência, violações de direitos humanos e perseguição ultrapassou a impressionante marca de 100 milhões pela primeira vez, impulsionada por conflitos mortais, informou o ACNUR, a agência de refugiados da ONU.

O número é “alarmante” e deve mobilizar o mundo para acabar com os conflitos, forçando um número recorde de pessoas a fugir de suas próprias casas, disse o ACNUR em comunicado.

O ACNUR disse que o número de pessoas deslocadas à força aumentou para 90 milhões até o final de 2021, estimulado pela violência na Etiópia, Burkina Faso, Mianmar, Nigéria, Afeganistão e República Democrática do Congo.

O conflito na Ucrânia acrescentou mais 14 milhões de pessoas a essa conta. Desde o início do conflito do país do leste europeu,  mais de oito milhões de pessoas foram deslocadas dentro do país, enquanto mais de seis milhões de refugiados fugiram pelas fronteiras.

“Cem milhões é um número gritante – preocupante e alarmante em igual medida. É um recorde que nunca deveria ter sido estabelecido”, disse o chefe do ACNUR, Filippo Grandi.

“Isso deve servir como um alerta para resolver e prevenir conflitos destrutivos, acabar com as perseguições e abordar as causas subjacentes que forçam pessoas inocentes a fugir de suas casas”.

O número de 100 milhões equivale a mais de um por cento da população global, enquanto apenas 13 países têm uma população maior do que o número de pessoas deslocadas à força no mundo.

Os números combinam refugiados, requerentes de asilo e mais de 50 milhões de pessoas deslocadas dentro de seus próprios países.

“Para reverter essa tendência, a única resposta é a paz e a estabilidade”.

O ACNUR apresentará os dados completos sobre deslocamento forçado em 2021 em seu Relatório de Tendências Globais anual, com lançamento previsto para 16 de junho.

Fonte: https://www.brasil247.com/mundo/numero-de-deslocados-e-refugiados-no-mundo-ultrapassa-100-milhoes-pela-primeira-vez-diz-onu

Jacinto Pereira
Jacinto Pereira
Jacinto Pereira de Souza, Radialista, Historiador e Policial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze + cinco =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.