Preparem-se para a próxima virada no jogo: o Yuan digital
8 de maio de 2020
China quer que os EUA paguem por outras epidemias
8 de maio de 2020

"Não faça churrasco, Bolsonaro. Não há o que celebrar", diz Haddad

Adversário de Jair Bolsonaro no segundo turno das eleições presidenciais, Fernando Haddad lembrou que o País registrou recorde de 751 novas mortes por Covid-19. “Provavelmente, não são seus conhecidos. São brasileiros que sequer serão velados”, disse Haddad

8 de maio de 2020, 20:32 h Atualizado em 8 de maio de 2020, 21:01

(Foto: Brasil247 | REUTERS | ABr)

247 – O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad fez um apelo nesta sexta-feira, 8, a Jair Bolsonaro, para que ele desista de fazer um churrasco enquanto o País registra escalada no número de mortes por conta do novo coronavírus.

“Bolsonaro, hoje tivemos um novo recorde de mortos. Provavelmente, não são seus conhecidos. São brasileiros que sequer serão velados. Não faça esse churrasco. É agressivo demais. Não há o que celebrar!”, escreveu Haddad pelo Twitter.

O Brasil registrou um novo pico de mortes pela covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus: foram 751 vítimas registradas nas últimas 24 horas, segundo boletim do Ministério da Saúde divulgado na noite desta sexta-feira (8). Já são 9.897 óbitos desde o início da pandemia.

O anúncio de Bolsonaro contraria as recomendações de isolamento social preconizadas pela Organização Mundial de Saúde e pelo Ministério da Saúde. “Vou fazer churrasco sábado aqui em casa. Vamos bater um papo, quem sabe uma peladinha. Devem ser uns 30 (convidados). Não vai ter bebida. Vai ter vaquinha, R$ 70,00”, disse Bolsonaro.

Fernando Haddad

@Haddad_Fernando

Bolsonaro, hoje tivemos um novo recorde de mortos. Provavelmente, não são seus conhecidos. São brasileiros que sequer serão velados. Não faça esse churrasco. É agressivo demais. Não há o que celebrar!

16,2 mil

19:53 – 8 de mai de 2020

Fonte: https://www.brasil247.com/brasil/nao-faca-churrasco-bolsonaro-nao-ha-o-que-celebrar-diz-haddad

Jacinto Pereira
Jacinto Pereira
Jacinto Pereira de Souza, Radialista, Historiador e Policial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 + 10 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.