‘Agressão covarde’: Síria condena bombardeio aéreo dos EUA em seu território
26 de fevereiro de 2021
China realiza exercícios de fogo real no mar do Sul da China, enviando sinal aos EUA
28 de fevereiro de 2021

O incalculável valor da amizade e da Solidariedade

por Jacinto Pereira

SINDPRF/CE - Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais do Ceará -  Publicações | Facebook

Como sou um diabético que não cuidou bem dessa doença durante uma vida super ativa profissional e social, agora estou pagando um auto preço por não levar totalmente a sério essa condição. No último Natal eu estava com um ferimento num pé que estava dando problema para sarar, procurei até um posto de saúde para resolver, mas não tive sucesso. Dia 26/12 ele apresentou uma piora, o que me fez procurar uma uma unidade de saúde mais complexa para procurar recurso. Para minha surpresa, o problema estava mais sério do que se pensava, já estava caracterizado como um pé diabético muito avançado. O resultado é que teve que ser amputado parte do pé esquerdo em 31/12. Durante a recuperação no Hospital Regional em Sobral-CE os médicos resolveram fazer um teste para ver se eu tinha COVID19 porquê eu tossia muito e apresentava muito cansaço. O teste deu positivo para o corona vírus e aí para uma ala dedicada aos infectados dessa doença. Ainda no hospital eu notei sangramento no olho direito e logo que fui liberado, fui procurar um oftalmologista para verificar os problemas de retinopatia. Esse problema já tinha me tomado a visão do olho esquerdo  e me levado a um tratamento custoso e caríssimo para salvar o olho direito. Agora, novamente teria que gastar muito com injeções e aplicações de lazeres para não perder totalmente o olho direito. Meus problemas respiratórios, de cansaço e outros, não foram resolvidos no Hospital Regional e estavam me deixando cada vez mais debilitado, onde cheguei a perder 10 quilogramas. Numa crise forte, meu filho me levou numa UPU- unidade de pronto atendimento e lá resolveram me submeter a um eletrocardiograma e de imediato me levara para o Hospital do Coração, onde já fiquei internado na UTI. Fui submetido a procedimentos médicos para desobstrução de artérias. Hoje, estou numa casa alugada em Sobral, recebendo atenção da família e de profissionais de saúde que estão me acompanhando com relação a visão, coração, amputação e COVID19. 

Aí, nesse momento difícil, descobri que a solidariedade ainda existe e muito forte entre os meus amigos, os quais agradeço de coração.

O companheiro Constâncio, es colega de equipe, soube dos meus problemas para cuidar da situação e sabendo que eu não tinha plano de saúde, acionou a direção do nosso sindicato na pessoa de nosso presidente Ronaldo Vieira, que apoiado pela direção,de imediato resolveu fazer uma campanha de arrecadação para me ajudar e já começa a surtir efeito e não só entre os colegas do SINDPRF-CE, pois amigos que souberam da campanha e estão ajudando, também já espalharam essa campanha para outras pessoas de vários segmentos sociais e alguns pediram para que eu informasse através dos meus blogs o número da conta. Então aí vai:

Jacinto Pereira de Souza

CPF para transferência via Pix 165127071-68

Banco do Brasil

Conta: 6111-5

Agência: 0085X

Postado por Jornal A FOLHA

Fonte: http://blogdafolha.blogspot.com/

Jacinto Pereira
Jacinto Pereira
Jacinto Pereira de Souza, Radialista, Historiador e Policial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 + treze =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.