Preços do trigo sobem quase 6% após Índia impor proibição de exportação
17 de maio de 2022
Cuba considera que medidas de flexibilização dos EUA são "positivas", mas "de alcance limitado"
17 de maio de 2022

Pandemia não mudará a estabilidade da economia chinesa

A partir de 1º de junho até meados ou final de junho, Shanghai restaurará totalmente a ordem normal de produção e vida em toda a cidade

16 de maio de 2022, 11:43 h Atualizado em 16 de maio de 2022, 11:54

www.brasil247.com - Xangai, China  Xangai, China  (Foto: Ren Long/Xinhua)

Rádio Internacional da China – Duas coletivas de imprensa realizadas hoje, 16, na China chamaram muita atenção.

Uma foi sobre os principais dados econômicos da China em abril. Perante as severas situações internacionais e o impacto causado pela pandemia no mercado doméstico, a economia sofreu estagnação e registrou queda nos principais índices econômicos. Entretanto, o porta-voz da Administração Nacional de Estatística da China apontou que a estagnação temporária causada pela pandemia não mudará a estabilidade econômica do país, nem a alta resiliência, grande potencialidade e vasto espaço de desenvolvimento.

Outra coletiva importante foi realizada em Shanghai sobre a mais recente situação do combate à pandemia nesta cidade. Na ocasião, foi informado de que Shanghai eliminou a transmissão comunitária de Covid-19 em 15 de seus 16 distritos. A partir de 1º de junho até meados ou final de junho, Shanghai restaurará totalmente a ordem normal de produção e vida em toda a cidade com medidas padrão de prevenção e controle epidêmicos, evitando estritamente qualquer ressurgimento da Covid-19.

A vida e a saúde do povo em prioridade é um princípio básico das medidas de prevenção e controle da pandemia na China. Embora as medidas de prevenção e controle da pandemia afetem a produção e a vida de algumas áreas a curto prazo, já foi provado que somente o controle da pandemia a curto prazo pode criar condições favoráveis ao desenvolvimento econômico.

A partir dos dados divulgados hoje pelas autoridades chinesas, não é difícil descobrir que a vantagem de mercado em larga escala da China ainda é óbvia, e a tendência de operação econômica estável continua. O total de vendas no varejo de bens de consumo social atingiu 2,9 trilhões de yuans, o volume total de importação e exportação foi de 3,2 trilhões de yuans, a produção de aço foi de 110 milhões de toneladas e a produção de carvão bruto atingiu 360 milhões de toneladas.

Ao mesmo tempo, a tendência da economia chinesa em direção ao desenvolvimento de alta qualidade não mudou. Sob o impacto da pandemia, a transformação do digital, da informatização e da inteligência continua.

O governo chinês intensificou seus esforços para ajustar as macropolíticas e intensificou as medidas para ajudar as indústrias e empresas afetadas, as quais também contribuíram para a recuperação econômica.

É com base nisso que as empresas globais continuam a investir na China. Nos primeiros quatro meses deste ano, o uso real de capital estrangeiro em todo o país foi de 478,61 bilhões de yuans, um aumento anual de 20,5%.

A perturbação da pandemia não mudará a tendência da operação estável da economia chinesa, nem abalará a determinação da China em expandir a abertura, obter benefícios mútuos e resultados vantajosos para o mundo.

Fonte: https://www.brasil247.com/economia/pandemia-nao-mudara-a-estabilidade-da-economia-chinesa

Jacinto Pereira
Jacinto Pereira
Jacinto Pereira de Souza, Radialista, Historiador e Policial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 + 17 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.