China está muito próxima de lançar ‘sol artificial’ de fusão nuclear
20 de dezembro de 2019
Líder da China alerta o Ocidente: ‘Não permitiremos que interfiram em Hong Kong e Macau’
20 de dezembro de 2019

Prejuízos virão em 2020? Liga Árabe condena Brasil por escritório comercial em Jerusalém

 

Representantes da Liga Árabe participam de reunião de emergência na sede do grupo no Cairo, Egito (arquivo)

© AP Photo / Amr Nabil

Oriente Médio e África

11:37 20.12.2019(atualizado 11:41 20.12.2019) URL curta

6111

Nos siga no

A Liga Árabe condenou na quinta-feira a abertura de um escritório de comércio do Brasil na cidade contestada de Jerusalém, alertando que a medida “prejudicará seriamente” os interesses políticos e econômicos do Brasil no mundo árabe.

Em uma reunião de emergência convocada no Cairo, representantes da Arábia Saudita, Kuwait e Iraque, entre outros Estados, criticaram a ação do Brasil como uma violação do direito internacional e manifestaram seu apoio contínuo às reivindicações palestinas à cidade dividida.

Em um comunicado, o conselho declarou que uma “mudança negativa na política externa brasileira em relação aos palestinos prejudicaria seriamente os interesses políticos, econômicos e diplomáticos compartilhados entre árabes e brasileiros”, embora não ofereça detalhes.

O documento expressou ainda “profundo desapontamento” pelo fato de o governo brasileiro reverter sua política de décadas no Oriente Médio.

O presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, e o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, durante uma visita a uma sinagoga em Israel.

© AP Photo / Menahem Kahana

O presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, e o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, durante uma visita a uma sinagoga em Israel.

Os palestinos reivindicam Jerusalém Oriental, que Israel capturou em uma guerra no Oriente Médio em 1967, como a capital de um futuro Estado. Israel reivindica toda Jerusalém como sua capital indivisível.

Na repreensão mais aguda, o representante do Kuwait, o embaixador Ahmed Al-Bakr, expressou “rejeição completa de qualquer ato de preconceito em relação ao status legal da cidade”, acrescentando que a abertura de um escritório técnico constitui uma “clara e óbvia violação de resoluções internacionais”.

A Argélia alertou que o passo do Brasil inflamaria as tensões na região e minaria os esforços pela paz entre Israel e os palestinos, instando o governo brasileiro a reavaliar.

O Brasil, como outros países latino-americanos, há muito tempo ficou ao lado dos palestinos das Nações Unidas e de outros organismos globais. Mas o presidente brasileiro Jair Bolsonaro encontrou um terreno comum com o governo de direita do primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu.

O estabelecimento de um escritório comercial no Brasil em Jerusalém é considerado um primeiro passo em potencial para a realocação da embaixada lá, seguindo a liderança do presidente dos EUA, Donald Trump.

Fonte: https://br.sputniknews.com/oriente_medio_africa/2019122014918131-prejuizos-virao-em-2020-liga-arabe-condena-brasil-por-escritorio-comercial-em-jerusalem/

Jacinto Pereira
Jacinto Pereira
Jacinto Pereira de Souza, Radialista, Historiador e Policial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 − 1 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.