Gás tem que fluir com acordos honrados
7 de outubro de 2021
Quando os EUA dão um tiro no pé sancionando a Índia e sabotando o próprio QUAD
7 de outubro de 2021

Submarino russo com mísseis Tsirkon pode eliminar grupo de navios de guerra dos EUA, aponta revista

Grupo de ataque de porta-aviões liderado pelo USS Enterprise (CVN 65) no oceano Atlântico

© Foto / Marinha dos EUA / MCSN Anna Wade

Recentes lançamentos do míssil hipersônico russo Tsirkon a partir do submarino nuclear Severodvinsk representam uma séria ameaça para a Marinha dos EUA, escreve revista Military Watch.

De acordo com o autor do artigo, atualmente o Tsirkon é um míssil único que não tem análogos no mundo, ele é altamente manobrável e tem capacidade de alcançar velocidade de até Mach 9.

“Enquanto as marinhas ocidentais ainda dependem de variantes modernizadas de mísseis subsônicos Harpoon e Exocet de muito curto alcance da era da Guerra Fria, o Tsirkon proporciona uma vantagem ainda maior do que o seu antecessor, o míssil Kalibr, que já era uma arma muito mais moderna e de maior capacidade em comparação com seus concorrentes ocidentais conhecidos”, explica autor.

Instalação de Tsirkons em submarinos “muda as regras do jogo” ao ser confrontado com um adversário – será possível atingir alvos a uma distância maior, e as chances de evadir sistemas avançados de defesa antiaérea também aumentam.

“Com submarinos nucleares russos patrulhando os mares e oceanos em todo o mundo, o Tsirkon poderia aumentar drasticamente a sua capacidade de executar ataques rápidos, fazendo com que os meios de combate antissubmarino tivessem imensas dificuldades para rastrear ou acompanhar os submarinos a cerca de 1.000 km de distância”, ressalta a revista.

Dependendo da variante, submarinos da classe Yasen podem transportar entre 32 e 40 mísseis hipersônicos capazes de destruírem mesmo navios muito grandes com um golpe preciso graças a sua enorme velocidade.

“Um único submarino da classe Yasen pode ter poder de fogo suficiente para incapacitar duas vezes um grupo de ataque de porta-aviões“, conclui o autor do artigo.

A velocidade máxima do míssil é de aproximadamente Mach 9 (11.025 km/h), ou seja, cerca de 2,65 quilômetros por segundo, a uma altitude de 20 quilômetros. Seu alcance máximo é de 1.000 quilômetros.

É planejado que as fragatas do projeto 22350, os novíssimos submarinos multifuncionais do projeto 885M Yasen-M, bem como o cruzador de mísseis modernizado Admiral Nakhimov e o submarino Irkutsk, sejam equipados com o Tsirkon.

Fonte: https://br.sputniknews.com/defesa/2021100718099816-submarino-russo-com-misseis-tsirkon-pode-eliminar-grupo-de-navios-de-guerra-dos-eua-aponta-revista/

Jacinto Pereira
Jacinto Pereira
Jacinto Pereira de Souza, Radialista, Historiador e Policial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois − dois =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.