Rússia diz na OMC que não vai sair do mercado global de alimentos
13 de junho de 2022
Governo e MP da Bolívia apelam para aumentar pena de Jeanine Áñez para 15 anos
14 de junho de 2022

Tecnologia chinesa pode neutralizar porta-aviões dos EUA, alerta think tank ligado ao Pentágono

17:56 12.06.2022

Porta-aviões USS Abraham Lincoln (CVN 72) (imagem referencial) - Sputnik Brasil, 1920, 12.06.2022

© Foto / Especialista em Comunicação de Massa, marinheiro Aleksandr Freutel / Marinha dos EUA

Analista norte-americano acredita que Taiwan não poderá contar com o apoio dos esquadrões da Marinha dos EUA em uma possível invasão chinesa.

Timothy Heath, pesquisador internacional sênior da RAND Corporation, um dos mais prestigiados “think tanks” a serviço das Forças Armadas dos EUA, concedeu uma entrevista para a revista Task & Purpose há dois dias.

De acordo com Heath, há uma combinação de duas novas tecnologias chinesas que tem o potencial de neutralizar completamente os super porta-aviões americanos, “símbolos da supremacia militar dos EUA desde o final da Segunda Guerra Mundial”.

“De fato, se essas tecnologias funcionarem como os estudos chineses afirmam, a única esperança que um porta-aviões dos EUA tinha de sobreviver a uma batalha perto de Taiwan desapareceria”, afirmou.

O especialista militar avalia que a única esperança para os porta-aviões dos EUA era se esconder dos sensores chineses, “que podem colocá-los na mira de armas extremamente difíceis de interceptar”.

“Essa possibilidade desapareceu graças à tecnologia de inteligência artificial com a qual a China agora pode localizar e rastrear porta-aviões em todo o mundo em tempo real”, enfatizou.

Heath diz que, até agora, o Exército da China conseguiu analisar dezenas de milhares de fotografias para poder localizar os diferentes grupos de porta-aviões norte-americanos. “Eles podem fazer isso em tempo real, dizem eles”.

Um foguete é lançado de um sistema de mísseis S-400 na base militar de Ashuluk, no sul da Rússia, em 22 de setembro de 2020 - Sputnik Brasil, 1920, 17.05.2022

China trabalha para desenvolver míssil hipersônico capaz de atingir carro em movimento

17 de maio, 11:07

Timothy Heath entende que a China poderia lançar mísseis de cruzeiro de longo alcance (de até 2.500 quilômetros) para afundar esses enormes navios.

Ele relembrou que, nos últimos anos, os chineses “não apenas pesquisaram e desenvolveram [os sistemas de mísseis], mas também colocaram à prova ensaiando ‘tiro em porta-aviões’ e atirando em navios em exercícios de grande escala.

O analista da RAND acredita que, “para os EUA, os dias desses titãs do mar estão contados. O uso de inteligência artificial [AI], satélites espiões e outros sensores planetários já mudaram a guerra do futuro”.

“A proliferação de satélites e IA [ inteligência artificial ] tornará cada vez mais difícil para os principais navios de combate, como um porta-aviões, se esconder”.

Ele entende que as novas tecnologias tornarão esses navios inúteis, mesmo se posicionados fora do alcance dos mísseis de cruzeiro de longo alcance, pois a essa distância, os esquadrões de ataque de porta-aviões serão ineficazes.

Além disso, explicou ele, “com as novas tecnologias de planadores hipersônicos de alcance virtualmente ilimitado, a distância logo deixará de importar. Essa é a segunda tecnologia que – junto com a localização e rastreamento de alvos com inteligência artificial – colocará o último prego no caixão dos porta-aviões”.

Destróier Type 055 comissionado pelo Exército de Libertação Popular da China (ELP) - Sputnik Brasil, 1920, 25.04.2022

China lança míssil hipersônico após passagem de grupo de porta-aviões dos EUA, diz mídia (VÍDEO)

Fonte: https://br.sputniknews.com/20220612/tecnologia-chinesa-pode-neutralizar-porta-avioes-dos-eua-alerta-think-tank-ligado-ao-pentagono-23053288.html

Jacinto Pereira
Jacinto Pereira
Jacinto Pereira de Souza, Radialista, Historiador e Policial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 + sete =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.