Tesouro dos EUA anuncia possível calote e diz que só tem recursos para pagar dívidas até 1º de junho

Janet Yellen afirmou ser “altamente provável” que a agência não consiga cumprir todas as obrigações de pagamento do governo dos Estados Unidos

(Foto: Reuters/Shawn Thew/Pool)

WASHINGTON, 22 de maio (Reuters) – O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos reiterou na segunda-feira que espera poder pagar as contas do governo dos EUA apenas até 1º de junho sem um aumento no limite da dívida, deixando apenas 10 dias para os negociadores da Casa Branca e os republicanos no Congresso chegarem a um acordo.

Em sua terceira carta ao Congresso em três semanas, a secretária do Tesouro, Janet Yellen, afirmou ser “altamente provável” que a agência não consiga cumprir todas as obrigações de pagamento do governo dos EUA até o início de junho, possivelmente até 1º de junho, sem uma ação do Congresso para elevar o limite da dívida de US$ 31,4 trilhões, o que resultaria no primeiro default da história dos EUA.

“Com uma semana adicional de informações disponíveis agora, estou escrevendo para informar que estimamos que é altamente provável que o Tesouro não seja mais capaz de satisfazer todas as obrigações do governo se o Congresso não agir para elevar ou suspender o limite da dívida até o início de junho, possivelmente até 1º de junho”, disse ela.

Yellen afirmou que as estimativas, em linha com sua última carta ao Congresso em 15 de maio, foram baseadas em dados disponíveis atualmente, mas que as receitas federais, os gastos e a dívida ainda poderiam variar. Ela disse que atualizaria o Congresso conforme mais informações se tornassem disponíveis.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, que encurtou sua viagem à Ásia para negociar um acordo sobre o limite da dívida, se encontrará com o líder republicano da Câmara, Kevin McCarthy, às 17h30, após seus assessores se reunirem por mais de duas horas na segunda-feira.

McCarthy disse aos repórteres que as negociações estavam “no caminho certo” antes do encontro.

Yellen tem alertado repetidamente que a falha do Congresso em elevar o limite de endividamento federal desencadearia uma “catástrofe econômica e financeira” para as economias dos EUA e do mundo.

Ela afirmou que os custos de empréstimo do Tesouro já aumentaram e instou o Congresso a agir o mais rápido possível para evitar as consequências negativas que poderiam surgir mesmo antes de um default.

“Aprendemos com impasses anteriores sobre o limite da dívida que esperar até o último minuto para suspender ou aumentar o limite da dívida pode causar sérios danos à confiança empresarial e do consumidor, aumentar os custos de empréstimo de curto prazo para os contribuintes e ter um impacto negativo na classificação de crédito dos Estados Unidos”, ela escreveu.

Fonte: https://www.brasil247.com/mundo/tesouro-dos-eua-anuncia-possivel-calote-e-diz-que-so-tem-recursos-para-pagar-dividas-ate-1-de-junho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 + 9 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.