PT denuncia acordo do governo Bolsonaro com o Congresso para manter veto ao orçamento impositivo
5 de março de 2020
Lula pede à ONU que "restabeleça a verdade" sobre o Brasil
6 de março de 2020

The Guardian faz reportagem que a mídia brasileira não fez ao mostrar um Brasil em pânico com Bolsonaro

“Horrorizados com o fanatismo e o autoritarismo de Jair Bolsonaro, os brasileiros estão pedindo boicotes às grandes empresas cujos fundadores ou proprietários apóiam o presidente de extrema direita”, diz o primeiro parágrafo de uma reportagem especial no jornal britânico The Guardian

5 de março de 2020, 20:30 h Atualizado em 5 de março de 2020, 20:57

The Guardian com Bolsonaro The Guardian com Bolsonaro (Foto: Reprodução)

247 – A matéria relata uma situação inédita de desespero no Brasil e a consequente preocupação com o mundo: “Bolsonaro frequentemente ataca pessoas LBGT, indígenas e jornalistas e expressa admiração pela ditadura militar, mas o gatilho imediato dos boicotes foi uma manifestação planejada contra as instituições democráticas do país, apoiadas por alguns líderes empresariais – e pelo próprio presidente.”

O professor de jornalismo na cidade de Florianópolis, Edwin Carvalho, 39 anos, diz: “estou tentando combater um sentimento de impotência”. Ele relatou ao jornal britânico que postou uma mensagem em um grupo fechado de Facebook LGBT com 320.000 membros pedindo um boicote à América Latina. toda a cadeia de academias Smart Fit.

Ele ainda disse: “sou professor universitário, jornalista, gay”, disse Carvalho. “Sou tudo o que Bolsonaro mais detesta no mundo.”

Segundo a matéria, “a publicação de Carvalho foi motivada por relatos de que o fundador do Smart Fit, Edgard Corona, havia compartilhado vídeos atacando Rodrigo Maia, presidente da câmara baixa do congresso, no grupo WhatsApp do Brasil 200, uma poderosa organização empresarial.”

O The Guardian ainda destaca que “os apoiadores do presidente estão planejando protestos em todo o país em 15 de março e inundaram a mídia social com memes atacando o congresso – e até propondo um retorno ao regime militar. Vários membros do Brasil 200 – incluindo Luciano Hang, dono declaradamente pró-Bolsonaro da rede de lojas de departamentos Havan – manifestaram apoio às manifestações anti-democratas.”

Fonte: https://www.brasil247.com/midia/the-guardian-faz-reportagem-que-a-midia-brasileira-nao-fez-a-mostra-um-brasil-em-panico-com-bolsonaro

Jacinto Pereira
Jacinto Pereira
Jacinto Pereira de Souza, Radialista, Historiador e Policial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete + 8 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.