The National Interest: inteligência norte-americana estava errada sobre planos da Rússia na Ucrânia

Um militar russo é visto na vila de Oleksandrivka, que ficou sob o controle das tropas pró-russas, durante a operação militar da Rússia na Ucrânia, na região de Kherson, na Ucrânia, 15 de agosto de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 28.08.2022

© Sputnik / Konstantin Mihalchevskiy

A inteligência dos EUA se enganou sobre os planos da Rússia na Ucrânia, afirmou o colunista do The National Interest Ramzy Mardini.

Segundo o artigo, os especialistas norte-americanos expressaram várias hipóteses e previsões quanto ao decorrer da operação especial russa, mas todas as suas conclusões se baseavam em informação falsa e na teoria das probabilidades. Tudo isso levou a uma situação em que Washington interpretou os dados tal como era favorável para os Estados Unidos, salientou o autor.

Conforme o colunista, o sistema de contrainteligência russa, bastante desenvolvido, representa em si um problema permanente para os serviços secretos ocidentais. O autor especificou que praticamente todas as hipóteses e avisos dos especialistas norte-americanos acabaram sendo falsos e não se realizaram.

“Mais tarde, as autoridades estadunidenses admitiram que as ameaças injustificadas faziam parte da guerra de informação contra a Rússia”, disse Mardini.

O secretário de Defesa norte-americano, Lloyd J. Austin, chega à reunião de ministros da Defesa na sede da OTAN, em Bruxelas, 16 de junho de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 27.08.2022

Operação russa na Ucrânia

EUA e OTAN ‘não se importam com quantos ucranianos morrem’, diz ex-senador americano

Ontem, 16:15

O colunista está convencido de que, com tais métodos, a sociedade norte-americana foi sendo enganada para apoiar o confronto dispendioso e arriscado com Moscou.

Desde 24 de fevereiro a Rússia tem conduzido uma operação militar especial para desnazificar e desmilitarizar a Ucrânia. Vladimir Putin declarou como seu objetivo “defender as pessoas que ao longo de oito anos têm sofrido intimidações e genocídio por parte do regime de Kiev”. Segundo o presidente russo, o objetivo final da operação é libertar Donbass e criar condições que garantam a segurança da própria Rússia.

Segundo o Ministério da Defesa russo, somente a infraestrutura militar ucraniana está sendo visada. Moscou já reiterou, por diversas vezes, que não tem planos de ocupar o país. Os países do Ocidente, em resposta à operação russa, lançaram uma campanha de sanções sem precedentes contra Moscou.

Fonte: https://sputniknewsbrasil.com.br/20220828/the-national-interest-inteligencia-norte-americana-estava-errada-sobre-planos-da-russia-na-ucrania-24434557.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 4 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.