Lula: “Paris ajudou a furar o muro de silêncio da mídia brasileira”
4 de outubro de 2019
Comandante de Exército russo revela quanto tempo levaria decisão sobre ataque de retaliação nuclear
5 de outubro de 2019

Título de Cidadão Honorário de Paris é reconhecimento ao legado de Lula

Foto: Ricardo Stuckert

O Conseil de Paris, uma espécie de Câmara de Vereadores na capital francesa, concedeu ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nesta quinta-feira (3), o título de Cidadão Honorário de Paris. O documento cita a luta de Lula pelos direitos humanos, a justiça social e a proteção ao meio ambiente.

“Todos os dias vem se confirmando algo que Lula insiste: a verdade vencerá! A homenagem que nosso presidente recebe de Paris é mais uma prova disso. Prova de que a campanha de desmoralização empreendida contra ele falhou. O mundo reconhece o estadista, o líder internacional dos Direitos Humanos. Uma figura em muito distante do maligno [Bolsonaro] que hoje governa o país”, afirmou a deputada Margarida Salomão (PT-MG).

O Conseil leva em consideração que Lula foi preso no momento em que era o favorito para vencer as eleições no Brasil. O documento diz ainda que o juiz que o julgou, Sérgio Moro, virou ministro da Justiça do seu candidato concorrente. Além de Lula, Nelson Mandela, Aslima Nasreen e Shirin Ebadi também receberam o título.

O deputado Pedro Uczai (PT-SC) denunciou que o julgamento de Lula é injusto e até o mundo já reconheceu. “A narrativa de que Lula teve um julgamento correto e dentro dos marcos da legalidade e da imparcialidade do poder Judiciário nunca nos convenceu. O Ministério Público Federal e o juiz Sérgio Moro montaram um esquema criminoso para perseguir Lula e sua família por razões ideológicas. As mensagens reveladas pelo The Intercept Brasil mostram que sempre estivemos certos em denunciar os abusos e ilegalidades de Moro e Dallagnol. A concessão do Título de Cidadão Honorário de Paris a Lula é mais um sinal de que o mundo todo está percebendo que Lula é um perseguido da justiça e um preso político”.

“Além da justa homenagem ao líder, que é referência internacional em ações por justiça social, o título Cidadão Honorário de Paris evidencia os motivos da perseguição política a Lula, escancarando ao mundo a injustiça cometida contra ele”, enfatizou Assis Carvalho (PT-PI)

O deputado José Guimarães (PT-CE) destacou que o mundo reconhece o legado que Lula deixou ao Brasil. “Tamanho reconhecimento é a constatação do primoroso trabalho feito por Lula em seus dois governos. Foram milhões fora do mapa da fome, mulheres e homens que acessaram as universidades federais e uma sociedade que teve a sua dignidade reconhecida. Um legado assim só comprova a tese de que Lula contraria interesses dos poderosos e de que sua prisão é um conluio sem fundamentação”, observou o vice-líder da Minoria.

“Moro e os procurados da Lava Jato achavam que o esquecimento cairia sobre Lula quando as grades de Curitiba o cercassem. Se enganaram! Lula, agora um cidadão de Paris, é um líder respeitado pelo mundo inteiro. A história, aos poucos, vai colocando tudo em seu devido lugar”, ressaltou Henrique Fontana (RS).

O deputado Paulão (PT-AL), afirma que o título de cidadão oferecido a Lula foi dado a partir de critérios, com muita responsabilidade, porque os franceses reconhecem em Lula um dos presidentes que conseguiu gerar desenvolvimento e fazer o Brasil crescer, com distribuição de renda, tirando mais de 30 milhões de pessoas da linha da miséria. “Lula estabeleceu políticas públicas fundamentais, respeitou os indígenas, os quilombolas, estabeleceu uma política internacional não somente com os EUA, mas também com a Europa, com a África, com a Ásia.

Por isso ele é reconhecido por várias personalidades e agora, em boa hora, vem um reconhecimento em nível internacional”, disse Paulão. Para o deputado alagoano, esse título é fundamental “para continuarmos lutando com força e dizendo para o mundo que Lula é um preso político e a palavra de ordem deve ser: Lula Livre!”.

Repercussão nas Redes Sociais

Os parlamentares da Bancada do PT na Câmara usaram suas redes sociais para destacar o título que Lula recebeu.

“Lula é reconhecido por mais uma cidade com uma honra extraordinária. Um ex-presidente que terá seu nome registrado nas páginas dos livros da história do Brasil e do mundo. Enquanto isso, seus algozes se apequenam diante da verdade”, afirmou a deputada Maria do Rosário (PT-RS),em sua conta no Twitter.

Para Padre João (PT-MG), o ex-presidente Lula é um líder mundial. O mundo sabe do seu valor na defesa da democracia, dos direitos humanos, do combate à fome e a miséria, na defesa do meio ambiente e o do desenvolvimento sustentável. A Câmara Municipal de Paris concedeu a ele o título de cidadão honorário. No Brasil, o ex-presidente é vítima de perseguição política, de uma condenação fraudulenta, uma conspiração jurídica, com apoio de parte grande mídia corporativa. “Lula é vítima do ódio, do preconceito e da intolerância porque lutou e inclui os pobres na educação, no trabalho e na assistência social. Isto o neoliberalismo não tolera, não perdoa.”

Alexandre Padilha (PT-SP) brinca com frase usada por eleitores de Bolsonaro. “Não é por nada que Bolsonaro faz cara de pavor apenas de ouvir “Lula”. Lula acaba de ser condecorado cidadão honorário de Paris. Aguardem os minions bradando: “Vai pra Paris!”. Na mesma linha, Rogério Correia (PT-MG) ironizou em seu Twitter que a “dor de cotovelo hoje vai ser brava para alguns…Parabéns, Lula. ”

“Grande dia. Lula recebeu do Conselho de Paris o título de Cidadão Honorário de Paris, por sua dedicação aos direitos do povo e pelas injustiças que sofre no Brasil. Isso é resultado do compromisso com o respeito por si e pelo próximo. Bolsonaro jamais saberá o que e isso”, escreveu Enio Verri (PT-PR) em seu Twitter.

Nilto Tatto (PT-SP) afirma que “enquanto os principais líderes mundiais querem distância de Bolsonaro e em centenas de cidades há protestos contra ele… Lula, mesmo preso, segue sendo homenageado mundo a fora”.

Os parlamentares petistas Paulo Pimenta (RS), João Daniel (SE), Airton Faleiro (PA), Vicentinho (SP), Waldenor Pereira (BA), Paulo Teixeira (SP), Professora Rosa Neide (MT), Odair Cunha (MG) e Rui Falcão (SP) também repercutiram a notícia da premiação de Lula.

Lorena Vale

Fonte: https://ptnacamara.org.br/portal/2019/10/03/115997/

Jacinto Pereira
Jacinto Pereira
Jacinto Pereira de Souza, Radialista, Historiador e Policial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 3 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.